#Sextaquelávemhistória – Os dois lados do Dia dos Namorados

No próximo domingo será comemorado no Brasil mais um dia dos namorados e assim como a maioria das nossas datas comemorativas, existem 2 origens. A origem histórica (acontecimento que instituiu o feriado) e a origem comercial (quando começamos a nos presentear na data em si). No caso do dia dos namorados, em contraponto a beleza de celebrar o amor, ambas não são muito felizes.

Como de costume, vamos começar pela história. O dia dos namorados é comemorado mundialmente e tem algumas origens distintas. A mais famosa delas é que neste dia homenageamos São Valentim (por isso lá fora se chama Valentine’s Day).

Na Roma antiga, o imperador Claudio II criou uma teoria um tanto controversa: a de que homens solteiros, por não ter qualquer responsabilidade familiar, se tornavam melhores soldados. Baseado nisso, ele baniu os casamentos. Porém, um padre chamado Valentim, que defendia que o casamento era parte do plano de Deus, desafiou o imperador ao continuar realizando casamentos escondido. Eventualmente ele foi descoberto, preso e sentenciado a morte.

Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão. Antes da execução, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Your Valentine” ou “De seu Valentim”. Então, desde o séc. V, comemora-se o dia de São Valentim e popularmente as pessoas se presenteiam com cartões e presentes denominando a pessoa amada de Valentim.

Por outro lado, sua origem comercial no Brasil é um pouco mais simplista.

Inspirado pelo Dia das Mães que já era um sucesso de vendas, João Doria (pai do ex-governador de SP) que havia sido contratado pela loja Exposição Clipper com o objetivo de melhorar o resultado das vendas em junho, que sempre eram muito fracas, importou o feriado de São Valentim (que lá fora é comemorado dia 14 de fevereiro) para o Brasil (onde é comemorado 12 de junho). O dia 12 foi escolhido por preceder o dia de Santo Antônio, conhecido por ser um santo casamenteiro. A data demorou 1 ano para “pegar” e tinha como um dos slogans “Não é só com beijos que se prova o amor!”.

Independente do motivo que comemoremos, fato é que hoje o dia dos namorados comercialmente perde somente para o Natal e dia das mães, com faturamento médio de R$ 1,5 Bilhão e caso esteja com dificuldades para escolher o presente, um estudo da empresa de inteligência analítica da Boa Vista mostra que os itens mais procurados este ano devem ser os itens mais procurados para presentes devem ser vestuário e calçados (31%), viagem (15%), beleza e perfumaria (14%), celular (11%), alimentação fora de casa (10%), e por último, chocolates (3%) e flores (3%). 

E por hoje é isso, um bom dia dos namorados para vocês (mesmo aos solteiros hehe) e não se esqueça: de Roma a São Paulo, do amor a joia, de São Valentim a João Dória, volte semana que vem que tem mais #sextaquelavemhistória!

Lucas Martinez – Assessor de Investimentos da Diagrama

Entre em contato conosco: (11) 95091-2770 | Rua Amazonas, 439 CJ 45 – São Caetano do Sul XP (ABC) | Av. Ibirapuera, 1753 – XP Moema – SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Parabéns, sua solicitação foi recebida e você acaba de receber gratuitamente nosso incrível ebook.

Para baixar acesse o seu e-mail.